{ Quinta-feira }

Semana passada eu perdi algo que eu nunca tive.

Eu tive um daqueles sonhos em que, quando a gente acorda, chora baixinho encostado no travesseiro porque não há mais nada a fazer. Que, se fosse possível guardar cinco minutinhos a mais daquela sensação, você agarraria o sonho com as duas mãos e diria pra ele nunca ir embora.

Mas ele vai. Vai porque precisa ir, dizem.

E você fica deitado, olhando para o teto, sem saber muito bem como levantar da cama e ir viver sua vida. Longe daquele sonho tão pequenininho que era impossível enxergar, assim, a olho nu. A gente diz “vai, sonho, virar realidade em outro lugar”, mas também não tem certeza se ele foi. No fundo, bem no fundo, quando um sonho se vai a gente não gosta de dizer que ele morreu. A gente só diz que acordou e volta a dormir, esperando sonhar de novo.

É como esquecer o caminho de casa. Como esquecer o nome de alguém que você amou. Como viver com alguém que não existe mais.

Semana passada eu acordei de um sonho que eu nunca tive.

  1. Liber Paz’s avatar

    Lindo o seu texto.
    Uma tristeza danada.
    Sinto muito.

    :-(

    Responder

    1. Silvia’s avatar

      Um abraço apertado.

      Responder

      1. Letícia’s avatar

        *aperta aperta*

        Responder

      2. Lidix’s avatar

        e o aperto no peito fica depois do sonho…

        Responder

        1. Letícia’s avatar

          será que um dia passa, Lidix?

          Responder

          1. Silvia’s avatar

            Acredito que você aprende a viver com ele…

            Responder

Reply to Silvia Cancelar resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *