{ Meu filme preferido em 2010 }

Houve uma época em que eu guardava os canhotos do cinema pra saber a que filmes eu tinha assistido durante o ano. Eu olhava a lista em cartaz e descobria que tinha visto todos. O que não me levava muito longe porque, como eu já disse aqui, minha memória não vale nada (algumas vezes, posso assistir à mesma história várias vezes e achar o roteiro muito previsível).  O que, inclusive, me faz pensar sobre como alguém sem memória participa de uma retrospectiva; não me culpem se existirem fatos inéditos nestes posts de propósito rememorativo.

Devo estar exagerando se disser que fui ao cinema meia dúzia de vezes em 2010. Eu lembro mesmo de ter ido umas duas, o resto é chute. Tudo culpa da TV nova bonitona e das filas nos shoppings da Barra. O que quer dizer que meu filme preferido em 2010 pode ser original de 2003, por exemplo.

Foi só esse ano que eu vi “The Big Lebowski” (O Grande Lebowski), de 1998. Ou “Das Leben der Anderen” (A Vida dos Outros), de 2006. Foi há um ou dois meses que eu assisti a “Seven Pounds” (Sete Vidas), de 2008.

Tou aqui me esforçando pra achar um de 2010. Eu vi “The Inception” (A Origem), mas eu não quero que esse seja meu filme preferido do ano só por ser o único. Oras. Pensei que podia dar uma de intelectual e escolher o filmão sueco “Män som hatar kvinnor” (Os Homens que Não Amavam as Mulheres) – mas se é pra falar de filmes de 2009 que estrearam em 2010, teremos “Precious” (Preciosa). Taí, achei.

“Preciosa” foi o filme que mais mexeu comigo durante esse ano todo. Tava eu ali, lavando roupa, uma semana depois de ter assistido, pensando em Clareece Precious Jones. Quase me tirou o sono. Me fez chorar copiosamente. É um daqueles pra gente pensar bem quando alardear que a vida é ruim porque o dinheiro é curto ou porque o cara não ligou de volta. Ah, não é.

Esse não é um filme. É um soco no estômago.

“The other day, I cried. But you know what? Fuck that day. That’s why God, or whoever, makes other days.” – Clareece ‘Precious’ Jones

___

Outro soco no estômago foi “Slumdog Millionaire” (Quem Quer Ser um Milionário), que eu também só assisti esses dias.

___

Mais um do Meme das Antigas do MaxReinert. Até o final de Dezembro, um tema – e um post – todos os dias. Se você quiser entender como funciona, clique aqui. O blog do Max tem o link de todos os que tão participando. ;)

  1. Larissa’s avatar

    Esse é um soco no estômago que tô louca pra levar já faz algum tempo… até tinha estranhado que ninguém até agora tinha escolhido Preciosa.

    Bjs!

    Responder

  2. Liber’s avatar

    Não tive coragem de ver esse filme ainda. Eu sei exatamente o que me espera.

    Tem que ser o dia certo.

    Só que o dia certo não é um dia mentalmente saudável pra mim, então, que demore muito pra vir…

    Responder

  3. cecilia matos’s avatar

    Menina,

    Esse “O homem que não amava as mulheres” é mesmo sensacional! Me marcou!

    Responder

  4. Ana’s avatar

    Putz.
    detesto slumdog millionaire.

    Responder

  5. Tati Reis’s avatar

    Pelo jeito não vi os seus filmes de 2010. Não vi o Big Lebowski, nem esses de nomes complicados (mas to lendo o livro do Homem q não amava as mulheres), dormi em Sete Vidas e não consegui convencer o Samuel a ver a Precious. Mas tinha visto o milionário na época do lançamento. Ah, sim, eu vi Inception – o q me fez ter um sonho dentro do outro recentemente.
    Ahhh acho que o filme que me marcou em 2010 foi Up! Eu sempre choro no comecinho do filme… É tão fofo e tão triste… Mas é lógico e eu dormi no final e tive q assistir em 2 partes… Tudo bem, eu gosto do começo!

    Responder

  6. Karla’s avatar

    Ah, acho q estamos empatadas no quesito cinema em 2010! Assisti esta semana Sex and the City 2 ( e em casa). Impossível não lembrar das amigas! (apesar que gostei mais do 1°)

    beeeeeiiiiiijjjjjoooossss (com muitas letras repetidas. haha)

    Responder

Reply

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *