{ Cíclica }

– Como você pode me amar se nem me conhece?

– Claro que conheço.

– Então quem eu sou?

– Uma mulher linda, inteligente, que gosta de ler.

– Eu conheço uma centena de mulheres que se encaixam nessa descrição.

– Você sabe que eu te conheço. As vezes em que eu sei o que você tá pensando ou fazendo.

– Eu não sei nada de você.

– Nada?

– Sei um monte de coisas, mas que hoje não me servem de nada.

– Como o quê?

– Que você prefere gato a cachorro. Ou que você adora pepino.

– Foi você quem perguntou isso do gato e do cachorro.

– Eu nunca vi você triste.

– E isso não é bom?

– Não se conhece alguém até ver como ela fica quando está triste.

– Eu também fico triste, eu juro.

– Eu acho que fiz as perguntas erradas.

– E olha que você é jornalista.

– Nunca fui. Só me formei. Eu disse que você não me conhece.

– E quais seriam as perguntas certas?

– As que me dessem um mínimo de previsibilidade a seu respeito.

– Ah, mas aí você ia se entediar. Não é legal não saber o que esperar?

– Não quando você se atira do trampolim sem saber se a piscina tá cheia.

– Eu te amo, é tudo o que você precisa saber.

– Como você pode me amar se nem me conhece?

Reply

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *