{ Blogando }

Eu escrevi esse texto em 19 de maio de 2016. Ou seja, há mais de um ano. Não publiquei porque não gostei, porque nada tava bom, porque ando meio de birra com esse blog aqui, porque ando meio brigada com esse negócio de escrever e agora me dedico a fazer lista de supermercado, a não deixar as crianças se matarem e a jogar fora coisas guardadas (Marie Kondo ficaria contente comigo). Mas hoje eu abri esse texto e pensei “ah, acho que rola publicar sim”.

Vai que é (mais um) recomeço, né? ;)

_____

Sabe-se lá quanta gente eu conheci por causa desse blog. Conheci mesmo: encontrei, tomei café, comi rosquinhas, virei amiga, ouvi história da vida, desejei sorte e tudo mais. Tanta gente que eu nem sei mais dizer quem. Alguns tão próximos que eu duvido terem vindo desse lugar tão vago e genérico que é a internet. Teve também aquela galera que eu conheci sem nunca ter visto, mas que eu imagino a roupa que veste, o tom de voz e o tipo de piada que faz na festa de fim de ano da família. Muita gente.

Lá nos primórdios era assim: eu entrava num blog, gostava dos textos, ia na listinha de blogs amigos, começava a ler outro e aí ia parar em outro e em outro (e alguns estão perdidos até hoje na lista dos blogs-que-eu-queria-reencontrar-mas-não-lembro-nome-nem-endereço). Eu gostava desse sistema, mas aí vieram as redes sociais. Você sabe como é: você entra no Facebook* de manhã e, quando vê, já é Natal (com Mark Zuckerberg, essa estrela de Belém, te levando até lá).

Mas aconteceu algo ainda pior: deixou de ser necessário ter um blog se você só queria mesmo dizer “quem vê a tequila que eu bebo não imagina o ponto cruz que eu bordo”. Foi o fim do meu tipo preferido de leitura bloguística: o diarinho. Uma espécie de Big Brother onde as pessoas não gritam, o que é maravilhoso (aliás, acompanhei muitas edições de BBB só pelos blogs, o que também era muito bacana).

A verdade é que nunca mais fiz tantos amigos na internet. Tenho feito o caminho inverso: encontro pessoalmente uma vez, adiciono em alguma rede social e mantenho o contato. “Ah, mas você também quase não escreve mais”, você pode dizer. É verdade. Agora eu uso o Twitter pra escrever posts de até 140 caracteres. Uso o Facebook pra histórias engraçadinhas rápidas. E assim vamos deixando tudo definhar.

Vamos? Não vamos não (eu até iria, porque me dá uma certa preguiça, mas…). A Tina Lopes reuniu um montão de gente legal dessa internet marota e surgiu a Central do Textão, pra reviver um pouco dessa alegria despretensiosa que era encontrar blogs novos e conhecer pessoas. Tem um montão de sites participando, de todos os tipos e assuntos, reunidos num endereço só. Sempre uma leitura fresquinha que os algoritmos do facebook poderiam nunca escolher pra entrar no seu feed.

Eu também tou nessa (e se você lê e nunca deu oi, aparece aí no e-mail/comentários que a gente pode tomar um café). 

Vem comigo: www.centraldotextao.com

*Aliás, desativei o facebook, mas isso é assunto pra outra hora.

  1. Guilherme Rodrigues’s avatar

    Que delicia nostálgica ler isso no intervalo do trabalho. Não era um leitor inveterado de blogs, mas eles nos davam um contato tão próximo com o autor. Bem louco essa coisa toda da impessoalidade cada vez maior nas redes sociais. Enfim, sensação meio louca lendo essa poucas linhas, vontade de voltar no tempo da internet e no meu caso da adolescencia.
    Beijão, que este seja um recomeço por aqui.

    Responder

  2. kate spade earrings sale Blog’s avatar

    Good site! I truly love how it is simple on my eyes and the data are well written. I’m wondering how I might be notified whenever a new post has been made. I’ve subscribed to your RSS which must do the trick! Have a great day!
    kate spade earrings sale Blog http://www.katespadecoupons.com/category/kate-spade-earrings-sale-blog

    Responder

  3. natalia’s avatar

    Que alegria voltar aqui e ver um texto novo! Eu leio seu blog desde .. sei lá… muito tempo…muito tempo mesmo, eu chuto 2005, 2006.

    Não consigo ler nada com mais de 4 linhas no Facebook, sinto que estou perdendo tempo, já fico imaginando os comentários, parece que a foto que está logo abaixo é mais interessante e tem o anúncio de um móvel super bacana ali em cima, etc, etc… a ansiedade por algo que pode ser mais interessante me corrói. Não uso tweeter. E não gostei dessa Central do Textão…rsrs. Eu gosto mesmo é do seu blog. Eu adoro seus textos, gosto da fonte que usa, do tamanho das letras, do layout. Eu me sinto bem aqui. Espero que continue aqui! ;)

    Responder

Reply

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *