{ Apresentando: o Manual de Invisibilidade de Problemas }

Ai ai. Férias. A vida é muito melhor quando se pode acordar às 9h30 da manhã, tomar banho com calma e fazer “aquele” café da manhã. É maravilhoso deliciar-me com torradas e suco de maracujá enquanto assisto a desenhos na televisão ou vejo as crianças do vizinho brigando, sob a tentativa exasperada da mãe em impedir um fratricídio, enquanto penso “benditos sejam o anticoncepcional e a camisinha”.

Então, sorrindo, eu me levanto, vou até a cozinha pegar um pouco de café e vejo que da torneira da pia, curiosamente, escorre um filete meio amarronzado. Uma análise mais profunda e eu percebo que, sim, tem um vazamento na minha cozinha.

Tudo bem, nada acabará com aquela bela semana de férias. Nem o marceneiro que ficou de vir arrumar o móvel e ainda não deu as caras. Não, porque temos bolachinhas amanteigadas e sol brilhando lá fora.

Sim, sim. Férias. Esse período maravilhoso que… argh. O gato acaba de vomitar no meio da sala porque, afinal de contas, eu estou de férias e não escovo os pêlos do bichano há dois dias. Com o pano de chão em mãos para limpar a bagunça, ajoelhada, começa a tocar a música que lembra aquele cara que eu quero esquecer.

Eu começo a amaldiçoar esse maldito tempo livre que tenho pela manhã.

Mas nem tudo está perdido. Na tentativa de recuperar uma semana de férias relativamente decente, proponho o Manual de Invisibilidade de Problemas: como fingir que nada atrapalha sua vida em cinco passos práticos.

1- Se você não vê, é porque o problema não existe.

Esconda as contas em uma gaveta que você nunca abre. Não olhe o extrato do banco. Não leia revistas com conteúdo realmente informativo, nem assista a telejornais. Seja um alienado de todos os problemas do mundo. Se puder, nem leia seus e-mails, porque muitos deles são problemas via internet.

2- Evite pessoas que são problemas.

Não se encontre com elas. Não atenda seus telefonemas. Apague-as do msn. Ok, esse tópico poderia estar incluso no item 1 deste manual, mas aí eu nunca conseguiria completar 5 passos para fechar esse guia.

3- Se o problema te persegue, esconda-se.

Alguns problemas, mesmo escondidos em gavetas, gritam. Sugestão: leia um livro ou veja um programa idiota de tv. As duas coisas mantêm a mente ocupada em alguma coisa que realmente não são os seus problemas – na pior das hipóteses, são problemas dos outros.

4- Você fez tudo certinho, mas o problema saltou exatamente à sua frente.

Abstraia. Você não viu nada, isso é tudo coisa da sua cabeça. Sugestão: se não conseguir esquecer o que viu, ouça música barulhenta a um volume altíssimo – o suficiente para que você não consiga concatenar as idéias. Se morar em prédio, sugiro que use fones de ouvido. Você pode fingir não ter problemas, mas não precisa arranjar novas encrencas.

5- Você não tem problemas.

Lembre-se disso.

E ai de quem disser o contrário!

Reply

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *