{ Nexo pra quê? }

E ela deixou pra trás um cigarro pisado e um coração partido. O dela. E dentro da bolsa guardou o maço de ódio que a fazia seguir em frente. Companheiro, o isqueiro queimava as lembranças que a fazia chorar.

Nada seria como antes.

Agora tudo que ela queria era a paz de criança dormindo, como na música. Talvez ela devesse dormir. Talvez não, já que sempre foi complicado nunca saber quando sonhava e quando vivia, porque as duas coisas eram tão parecidas. E tudo se confundia naquele instante em que o cigarro caía.

O lado bom de dormir era saber que podia acordar. O lado b da vida era saber que o disco havia de acabar.

Se ainda fosse sexo…

Reply

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *