{ Esta é minha vida }

Tem coisa melhor que agenda? Aquelas de adolescente, cheias de papéis e recordações (se bem que, com o mundo blogueiro, não sei se ainda existem), ou mesmo as de colégio, cheias de bilhetes, recadinhos e muita matação de aula.

Fazendo a arrumação dos meus armários, dei de cara com todas elas.

A foto da cozinha de uma amiga minha de muuuuuito tempo – na época, parecia absolutamente ridículo ganhar aquela foto, visto que ia todo dia até a casa dela. Mas, hoje, é como se eu voltasse a ter meus 8 anos, comendo amora, alisando um dos tantos gatos que ela tinha e me espantando por ela passar margarina no pão com a mesma faca com que o cortava. Os jogos de Atari na TV imensa que ela tinha e os bailinhos ao som de Guns e Phil Collins. O irmão dela que eu achava que amava, depois achava que odiava, e mais uma vez pensava que amava.

Todos os amores da adolescência, o primeiro namorado com que eu achava que ia casar e que me chifrou, o segundo namorado com quem perdi a virgindade mesmo sabendo que não ia me casar com ele, o terceiro namorado que eu achei até há pouco tempo que era o homem da minha vida.

As amigas, as palhaçadas, as festas, os churrascos. Os beijos, os não beijos, a revolta, o papel de bala, o bilhetinho daquele cara que eu nunca mais vi.

Na faculdade, as agendas já não tão mais ricas em detalhes, mas todas guardadas. Uma página inteira dedicada a xingar um professor, outra dedicada a copiar a rubrica da amiga pra poder assinar a chamada pra ela, com o recado “vale nota – a minha nota!”. Os recados trocados antes de namorar um menino da minha sala, as conversinhas depois de namorados.

Talvez por isso não tenha resistido a fazer um blog. Não podia deixar o resto das minhas páginas em branco.

É tosco, mas é meu!

Reply

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *